quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

afraqueza

Pessoal vamos ao quarto sinal que caracteriza a frieza espiritual do cristão, como recordar é viver, o primeiro estudo orientava a respeito do desinteresse em ler a bíblia, o segundo o desinteresse pela oração e o terceiro a respeito das contendas na igreja entre os irmãos em Cristo.


Hoje, iremos escrever sobre a frieza nas obras, ou seja, quando o cristão, dia após dia vai deixando de fazer a obra de Deus, vai esfriando as suas obras, vai diminuindo o seu serviço diante de Deus, algo, que é absolutamente normal, pois quem é frio espiritualmente falando, não tem como ser abundante em suas obras.


É comum que o obreiro recém levantado, trabalhe na maioria das reuniões, trabalhe com sede e com afinco nas reuniões de libertação, nas reuniões do Espírito Santo, nas quartas e nos domingos que tem Santa Ceia enfim, o obreiro recém levantado tem sede em trabalhar, tem sede de colocar o uniforme, tem sede de pegar de demônios, tem sede de curar, de evangelizar, de ganhar almas, de orientar os membros de servir ao Senhor Jesus, e no inicio de seu ministério, suas obras são muitas, abundantes e abençoadas.


Com o passar dos anos, este obreiro até trabalha nas reuniões, mas perde aquela sede, aquela garra, aquele brilho nos olhos que o caracterizavam no inicio de obra, até trabalha nas reuniões, mas encara as reuniões como mais uma reunião, até ora nas pessoas mas considera como mais uma oração, como mais uma orientação, como mais uma evangelização…se é que este obreiro evangeliza.


O obreiro trabalhava durante quatro dias da semana, com o passar do tempo, passou a trabalhar três dias, depois…dois dias….depois…passou a colocar o uniforme somente de domingo…depois nem de domingo…o diabo vai trabalhando dia após dia na vida desse obreiro, soprando pensamentos, dizendo: “não precisa trabalhar hoje na reunião, não precisa evangelizar hoje, fique em casa, fique com o seu filho, fique com a sua família”, a intenção é até boa, mas como diz um ditado popular, de boas intenções, o inferno está cheio.


O obreiro que outrora era mui numeroso em obras, era uma referência de homem e de mulher de Deus na igreja, hoje, se tornou em um obreiro “domingueiro”, num profeta velho, que tem maus olhos com os obreiros que entram hoje na obra com toda a fé, que colocam toda a sua vida no átrio e no altar.


Conheci um obreiro que era assim no inicio, era mui numeroso em obras, grande Homem de Deus, evangelizava, ia para as favelas, vielas e becos levando a palavra de Deus, com o passar do tempo, sua vida financeira foi sendo abençoada, e já não ia evangelizar aos domingos, ao invés disso, ia para praia, ou para a casa de campo, e nunca ia evangelizar, até que certo dia ele me disse: “Eu não preciso evangelizar, eu patrocino a obra comprando jornais, e isso já me basta, evangelizar não é comigo.”, um sujeito para dizer uma frase como está, está muito mal, está longe de Deus, está frio espiritualmente, resultado: outrora este mesmo obreiro que não evangelizava aos domingos porque ia para a praia ou para a chácara, agora nem na igreja aos domingos vai, com a mesma desculpa, pois viaja muito para desfrutar de seu lazer pessoal, e nesta semana, descobri que ele abandonou a obra.


O mesmo ocorre, com jovens e evangelistas, muitos no início quando ia evangelizar, não ia distribuir jornaizinhos simplesmente, mas iam para as favelas, becos e vielas no espírito, em jejuns, determinados a arrancar almas do inferno, hoje, esses jovens e evangelistas participam de um “clube” na igreja, muitos não evangelizam mais, só estão presentes nas reuniões de candidatos a obreiros, para mostrar para o pastor que querem ser obreiros, ou, se evangelizam, fazem de qualquer jeito, distribuindo convites na porta da igreja.


Em relação aos membros, o diabo trabalha da mesma maneira, membros que outrora eram perseverantes em suas correntes, jejuavam liam a bíblia diariamente, iam de 3 a 4 vezes na igreja por semana, as vezes até mais, deixaram o cansaço espiritual montar em seus lombos, desistindo das correntes, indo menos a igreja, e hoje muitos só vão aos domingos, e quando vai…


Você que ainda não caiu nesta armadilha do diabo, saiba que mais cedo o mais tarde o diabo vai lançar setas em sua mente, te desestimulando, para abrir mão da sua guerra espiritual, fazendo com que você deixe de evangelizar hoje por que está chovendo, amanhã por que está muito calor, depois de amanhã porque está muito frio, no mês que vem para que você fique com a sua família, e por ai vai…e quando você cair em si, você não está mais evangelizando, o mesmo ocorre, com quem faz correntes, com quem jejua, com quem vai a igreja, com quem faz a obra como obreiro, pastor, bispo, com quem é evangelista, jovem e candidato a obreiro, enfim, isso ..ocorre com todos, e quando o diabo vier com essas sugestões do inferno, amarre imediatamente e dobre as suas obras para o seu Senhor com braço forte.


Se você já caiu nesta armadilha do diabo, e hoje está prostado espiritualmente, se arrependa, volte ao primeiro amor, volte para as suas primeiras obras, se levante sirva ao seu Senhor com todo o seu coração e temor:


Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. (1 Coríntios 15:58)

Sobre essa postagem:

0 comentários:

Postar um comentário

Seja também um Seguidor! Faça Parte!

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube