segunda-feira, 14 de março de 2011

Olimpíada no Ceará

Integrantes do Força Jovem viveram momentos de descontração e fé

Da redação/ Fotos VPR


De acordo com levantamento estatístico da Secretária da Segurança Pública e Defesas Social (SSPDS), do Ceará, mais de mil adolescentes e jovens, entre 12 e 24 anos, foram vítimas de homicídio doloso, com intenção de matar, em 2010. Em média, 2,7 foram assassinados por dia no Estado do Ceará. A pesquisa aponta que muitos desses casos eram de jovens envolvidos com drogas.


Diante dessa realidade, o grupo Força Jovem Ceará, da Igreja Universal do Reino de Deus em parceria com a Rede Aleluia (99,9 FM) e Rádio Uirapuru de Fortaleza (760 AM), realizou, no último dia 26, a 4º edição da Olimpíada Força Jovem Ceará 2011, no Ginásio Paulo Sarasate, com o tema “Driblando o Crack”.


Cerca de 10 mil jovens prestigiaram o evento que contou com as equipes campeãs da edição passada, que abriram a cerimônia. Participações especiais como as do jogador do Ceará Sporting Clube, Marcelo Nicássio, que acendeu a pira olímpica; cantores renomados no meio cristão, Jamily e Gilson Campos; além das bandas "Em Alerta Geral", "Poder do Alto" e "Ato Triunfal", animaram a plateia presente.


O Secretário dos Esportes, Gony Arruda, e o Deputado Estadual Ronaldo Martins, também presentes, fizeram questão de reconhecer os benefícios que este trabalho tem proporcionado à sociedade cearense, por meio da integração ao Esporte.


O responsável pelo trabalho evangelístico da Igreja Universal do Reino de Deus, no estado, bispo Émerson Carlos aproveitou o encontro para realizar uma oração em favor da juventude, determinando bençãos sobre a vida dos presentes.


Mudança de vida


O grupo Força Jovem além de proporcionar momentos de alegria e descontração por meio dos eventos realizados semanalmente, tem como o principal objetivo resgatar jovens das drogas e da criminalidade.


Foi o que aconteceu com o estudante Everton Luiz Maciel dos Santos, de 21 anos, (foto ao lado), que, aos 13 anos, influenciado pelas más amizades, decidiu experimentar maconha. "Não gostei no início, mas para os meus colegas não me criticarem, continuei usando e, aos poucos, fui me tornando um dependente químico", relata.


Ele conta que, por diversas vezes tentou esconder o vício dos pais, mas não adiantou. "Com o passar do tempo, eu não me satisfazia com o efeito da maconha, então, passei a utilizar cocaína e depois o crack. Posso dizer que esse foi o pior momento da minha vida", declara.


Ele afirma que para sustentar o vício, vendia objetos de dentro de casa e praticava furtos, até ser preso.


Ao sair da prisão, Everton foi levado para uma clínica de recuperação, onde permaneceu por dois meses em tratamento, mas não suportando o período de abstinência, ele fugiu de lá e voltou a usar drogas. " Foi neste período, muito abalada por tudo que estava acontecendo comigo, que a minha mãe buscou ajuda em Deus, na Igreja Universal", lembra.


Maria Ivonete Maciel dos Santos participava das correntes de oração e levava peças de roupa do filho para serem ungidas, crendo na transformação dele, pela fé. "Depois de algum tempo, eu também passei a frequentar à Igreja, onde me fizeram entender que existia uma saída, então, fazendo o tratamento espiritual, fui incluso nas atividades esportivas do Força Jovem e, hoje, estou totalmente liberto de todos os vícios e completamente reintegrado à sociedade", finaliza, com alegria, ansioso por testemunhar ao maior número de pessoas possível, a mudança de vida que teve, em Jesus.


Confira a galeria de fotos do evento, clicando aqui.

Sobre essa postagem:

0 comentários:

Postar um comentário

Seja também um Seguidor! Faça Parte!

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube