terça-feira, 15 de março de 2011




Um dia eu estava pegando o trem para o trabalho e encontrei com um Obreiro conhecido meu, que já foi da minha igreja Padre Miguel e que hoje pertence a IURD em outro bairro. Em poucos minutos conversando, ele estava me dizendo que encontrou um ex-obreiro e que estava comentando a respeito do bate-papo 39 e dizendo que eu estava caindo de pau no Bispo Macedo e que tinha um vídeo meu no youtube, coisa e tal e pela conversa do ex-obreiro, logo vi que não era algo para defender a fé. Aproveitei e não prolonguei a conversa, já que história de ex-obreiro contra a IURD não é uma boa conversa.

Me lembro que quando eu estava fora da Igreja, encontrei com outra jovem que estava mais pra desviada que dentro da igreja e comecei a falar mal da igreja… Reconheço, perdi a visão legal. Não sei por que estava falando mal da Igreja Universal, eu não tinha nenhum motivo para falar mal dela e nem ela contra mim. A IURD nunca fez nada contra mim. Mas depois do Pastor ter me arrancado da Obra com aquela conversa tão chula que não dá pra escrever aqui, deixei o ódio me dominar e todos passaram a ser meus inimigos.


Fiquei cego, completamente cego… Eu não pensava em volta… Tinha perdido meu chão. Na minha igreja tinha uns obreiros que viravam a cara pra mim, sabe… Quando eu tentava me aproximar eu ouvia cochichos, muitos cochichos, sempre fofoquinhas contra mim e minha “noiva”, hoje minha esposa.


Eu compreendo perfeitamente quando um Obreiro sai da Obra, seja por erro próprio ou por erro de outros, não importa, o sentimento de perda, derrota e revolta é o mesmo. Eu já atendi mais de 40 ex-obreiros. Tenho certeza que pelo menos 25 estão de pé, o restante ainda está brigando pra matar o sentimento e não perder a fé… Isso mesmo, não perder a fé. Quando se para pra pensar a respeito da saída de Obreiros da Igreja, são tantas histórias que não caberia em um livro e alguns casos dariam pra escrever roteiros de filmes.


Eu já vi pastores mentirem na cara de pau e acusar obreiros na cara dura,


quando há situações em que pode trazer sérios problemas para a Igreja e o Obreiro toma ódio do pastor. Não é normal isso acontecer. Já acompanhei pastores e bispos (a minha igreja já teve os dois) esculacharem obreiros por causa de situações toscas, na frente de todos os outros obreiros. Situações que bastaria uma conversa e estaria tudo bem. E tem aqueles que dizem que é assim mesmo e que tem que ser “homem” pra suportar como isso fosse normal.


Dois pastores me falaram coisas que nem meus pais incrédulos ou algum colega incrédulo me falou, a falta de respeito foi tão grande que passei anos sem querer falar com pastores.


Mas, acompanhei casos de Obreiros problemáticos. Na minha igreja tinha Obreiro “patolando” outro obreiro dentro da igreja. Obreiro assediando uma jovem do grupo jovem e apertando os seios dentro da igreja. Tem um caso que já contei aqui de um que roubou a igreja e ficou maluco… São casos que acompanhei de perto, pessoas que dormiam na igreja comigo, onde na madrugada orávamos e contávamos nossos sonhos, entende? Recentemente, um pastor na minha igreja estava pegando o carro e saindo na noite com outros obreiros pra zuar… Graças a Deus foi denunciado, mas causou um estrago na força jovem da minha igreja… Isso há cinco meses.


Onde eu quero chegar? Há perdão para todos esses casos. O problema é que, enquanto o Obreiro está dentro da igreja, fazendo as “artes do mal”, ele parece santo. Ele evangeliza, ele atende, ele ajuda, ele pega firme, mesmo fazendo o mal. A vista de todos, é correto e perfeito, alguém que se pode colocar a mão no fogo; mas basta um dia sem uniforme que ele mostra as garras e quem ele é na verdade. Ele mostra a manifestação do diabo em sua vida.


Ele procura outros obreiros pra falar mal, pra contar os podres dos pastores que ele trabalhou próximo, conta as fofocas que ouviu contra todos, vai destilando veneno… Filho de cobra.


Mas, tem aqueles que realmente foram injustiçados e abusados por seus líderes (isso tem muitos) e que, ao invés de receber aqueles irmãos que dizem ser ganhador de almas, apedrejam, vem com mais injustiça como: Ele caiu porque estava mal com Deus, porque nunca teve um encontro com Deus, tem mais é que ir para o inferno… Cruzes… Lembra aquela pregação que Jesus diz que você deveria perdoar seu irmão 70×7? Ah! Sei, é só o irmão que devemos perdoar não é? Ex-obreiro não é irmão, então não precisa.


Compaixão… Não dá pra avaliar todos os casos, mas nem todos os que estão fora, estão por pecado, por prostituição, roubo ou adultério. Muitos abandonaram a fé, por não resistir aos problemas sentimentais, tem aqueles que nem deveriam ser obreiros, tem os mal-formados que não aprenderam nada e foram levantados “pela fé” do pastor e não por determinação do Espírito Santo… Mas diante de todos esses, há perdão, há misericórdia, há retorno, há volta.


Mas, pra isso acontecer, ainda tem que haver dentro do coração uma brasa do Espírito Santo.


Quando saí, algumas vezes eu falei mal da igreja sim, eu não concordava em ter saído, eu não queria ver alguns obreiros e queria esquecer o nome do pastor que me tirou da obra. Mas eu queria voltar a minha vida agitada… tocar nas reuniões (eu já fui tecladista aos domingos), evangelizar… Ah! Eu tentei evangelizar várias vezes enquanto estava congelado como Obreiro… ia pra uma praça com o grupo de evangelismo, o líder do grupo separava as equipes e eu… bom eu ficava batendo palmas na praça, por que eu era ex-obreiro, mal com Deus, prostituto e não poderia estar junto de nenhuma equipe… aff.. até hoje tem uma obreira deste grupo que não me suporta. Mas tinha em mim o desejo de voltar, de não deixar Jesus.


Talvez você tenha lido tudo até aqui e dizendo: Pra mim nada disso é novidade… É eu sei, pra mim também não é… Mas se você não incluir em sua lista de ganhar almas um ex-obreiro, haverá alguém da Mundial que vai levá-lo para lá e vai transformá-lo num Pastor e ele vai levar vários da sua igreja, sabe por quê? Por que o ex-obreiro sabe tudo da IURD, do bairro onde ele estava. Ele conhece os membros, conhece os obreiros caídos e ele vai evangelizar para eles e sua igreja vai diminuir, vão todos pra lá.


A Mundial tem sido a mãe dos Ex-Obreiros e Ex-Pastores da Igreja Universal. Só da minha igreja já foram mais de 3 que hoje são pastores lá. Estão sempre aliciando outros, sabe por quê? A IURD tem esse ponto fraco, ela não sabe cuidar dos que deixaram seus cargos eclesiásticos. Os ex-bispos abrem suas próprias igrejas, os ex-obreiros estão se tornando os futuros pastores da Mundial. Não admiro daqui a pouco ter jovens da mundial no meio das reuniões de grupo jovem da IURD para saber como trabalhamos e como formamos obreiros.


Coloque na sua lista de almas a ser ganhas, um ex-obreiro também. Ou ele será um futuro pastor da Mundial.


Entre ser da Mundial e ser do inferno não há muita diferença.


Pense nisso.


Obr. Alexandre Fernandes
Sobre essa postagem:

0 comentários:

Postar um comentário

Seja também um Seguidor! Faça Parte!

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube