quinta-feira, 10 de março de 2011

Insônia eletrônica

Posted by Força Jovem Maranguape On 11:41 No comments

Pesquisa sugere que norte-americanos têm problemas para dormir por conta do uso excessivo de máquinas

A dependência eletrônica por aparelhos de televisão, telefones celulares e laptops pode estar tirando, literalmente, o sono dos norte-americanos. A tendência nacional de assistir tevê, jogar videogame ou checar e-mails e mensagens de texto até a hora de dormir pode estar interferindo no repouso da população.


"Infelizmente, os celulares e computadores, que tornam a nossa vida mais produtiva e agradável, podem ser usados de forma abusiva, a ponto de contribuírem para que se durma menos à noite, deixando milhões de norte-americanos funcionando mal no dia seguinte", afirmou, em nota, Russell Rosenberg, vice-presidente da Fundação Nacional do Sono (NSF), com sede em Washington, nos Estados Unidos (EUA).



De acordo com a agência Reuters, quase 95% das pessoas ouvidas num estudo da NSF disseram usar algum tipo de equipamento eletrônico uma hora antes de ir para a cama, e cerca de dois terços admitiram que não dormem o suficiente durante a semana.


Charles Czeisler, da Escola Médica de Harvard e do Hospital Brigham and Women's, de Boston (EUA), declarou que a exposição à luz artificial antes de dormir pode aumentar a vigilância e suprimir a liberação da melatonina, um hormônio que induz ao sono.


Os "baby boomers" (geração que tem hoje de 46 a 64 anos) são os mais propensos a abusarem da tevê antes de dormir, enquanto mais de um terço dos adolescentes de 13 a 18 anos e 28% dos jovens de 19 a 29 anos jogam videogames antes de deitar. Além disso, 61% também relataram ter usado seu computador ou laptop pelo menos algumas noites por semana.


E a propensão a ficar conectado faz com que, mesmo conseguindo adormecer, as pessoas acabem sendo acordadas por celulares, mensagens de texto ou e-mails durante a noite.


"Uma em cada dez crianças relata estar sendo despertada por mensagens depois de irem para a cama. As pessoas não desligam seus Blackberries", acrescenta Czeisler.


Os adolescentes da "Geração Z" (13 a 18 anos) são o grupo mais privado de sono – 22% deles se consideram "sonolentos", contra apenas 9% dos "baby boomers".


Especialistas recomendam que os jovens durmam 9 horas e 15 minutos por noite, mas os adolescentes ouvidos no estudo dormiam em média 7 horas e 26 minutos durante os dias da semana.


A insuficiência de sono está afetando negativamente o trabalho, o humor, a família, o jeito de dirigir, a vida sexual e a saúde dos norte-americanos, segundo a NSF. Todos os grupos etários enfrentam isso consumindo bebidas cafeinadas – três copos grandes (350 mililitros) por dia –, e tirando cochilos diurnos, às vezes, mais de um por dia.

Sobre essa postagem:

0 comentários:

Postar um comentário

Seja também um Seguidor! Faça Parte!

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube